Reunidas renova sua frota em busca de retomar o mercado

A Reunidas enfrenta uma grave crise financeira há quase dez anos. No período entre 2010 e 2015 a empresa adquiriu apenas dois ônibus, o que não significa praticamente nada em meio a uma frota de mais de 300 veículos. Desta forma a idade média de sua frota ficou muito alta, pois possuía dezenas – até centenas – de unidades fabricadas ainda nos anos 1980 e 1990 em operação contínua.

Veículo ano 1997 retirado de circulação com a renovação de frota

No ano de 2015 a empresa vendeu várias de suas linhas; gerando assim alguma entrada significativa em seu caixa para renovar a sua frota. Além disso, houve o acréscimo de alguns veículos arrendados, transferidos para a empresa por algum investidor do estado de São Paulo.

Veículos incorporados a frota

Ao todo foram adquiridos ou arrendados 60 ônibus nos últimos dois anos. Estas unidades foram produzidas entre os anos de 2009 e 2015.

QuantidadeCarroceriaChassis
25Marcopolo Paradiso G7 1200Mercedes-Benz O-500RS
2Marcopolo Paradiso G7 1200Scania K-380
3Marcopolo Paradiso G7 1200Scania K-340
1Marcopolo Paradiso G7 1600 LDScania K-400IB
1Marcopolo Paradiso G7 1600 LDMercedes-Benz O-500RSD Euro V
12Marcopolo Viaggio G7 1050Scania K-310
10Marcopolo Paradiso G6 1550 LDScania K-380
3Marcopolo Paradiso G6 1800 DDScania K-380
3Marcopolo Paradiso G6 1800 DDMercedes-Benz O-500RSD

Alguns dos 60 veículos incorporados à frota. Fotos: Renato de Aguiar

Resultados

Não temos acesso a informações relativas a quantidade de passageiros ou índice de satisfação dos clientes, mas estas 60 unidades incorporadas à frota – ainda que seminovas – trazem uma melhora significativa na confiabilidade da Reunidas. Estes veículos entraram no lugar de ônibus dez ou quinze anos mais antigos, e são muito mais modernos, confiáveis e tecnológicos.

Além de reduzir a quantidade de linhas, com esta grande renovação em sua frota a Reunidas deixou de operar com seus veículos abaixo do ano 2000, pelo menos em linhas longas; o que era muito comum até 2015.

Esperamos poder voltar a ver a Reunidas adquirindo veículos novos, e que ela retome a importância e o respeito que teve até o início dos anos 2000.

Ônibus tomba na BR-282 em Xaxim e três passageiros ficam feridos

Ônibus tombou em Xaxim na tarde de sexta-feira (26). Foto: PRF/Divulgação

Um ônibus que iria para São Paulo tombou na BR-282 em Xaxim, no Oeste catarinense, na tarde de sexta-feira (26). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), três pessoas ficaram levemente feridas.

O acidente ocorreu às 18h30 no km 527,3. De acordo com a PRF, o pneu dianteiro do ônibus entrou na sarjeta da rodovia. O motorista não conseguiu manobrar o veículo e ele tombou às margens.

Conforme a PRF, na lista de passageiros constavam 30 pessoas. Duas pessoas foram levadas para Hospital Frei Bruno, em Xaxim, e uma foi atendida no local. Os demais passageiros seguiram para seus destinos finais com outro ônibus da empresa Ouro e Prata.

Perícia

Segundo a PRF, as informações no disco diagrama não indicavam excesso de velocidade do ônibus. O motorista de 53 anos realizou o bafômetro, sem indícios de embriaguez ao volante. Ainda de acordo com a PRF, o local do acidente está em obras, mas a sinalização de faixas está regular.

Fonte: G1 SC

Ônibus e caminhão são apedrejados por vândalos em trecho da BR-282

Uma ação de vandalismo extremamente perigosa foi registrada nesta quinta-feira, dia 30, em Joaçaba. A atitude, que poderia ter consequências trágicas, envolveu um ônibus da Reunidas. O veículo foi apedrejado enquanto trafegava pelas proximidades do aeroporto do município.

Ônibus e caminhão foram alvos de apedrejamento em Joaçaba. Fotos: Redes Sociais

De acordo com o motorista, não é a primeira vez que o fato acontece. O condutor não ficou ferido. Mas assustado, resolveu seguir com o ônibus até chegar a um local seguro para verificar os danos. Além do coletivo, um caminhão foi apedrejado nesta quinta-feira no mesmo trecho.

Fonte: Oeste Mais

Manfredi faz consulta ao Estado para ampliar horários e linha de ônibus na região

A empresa de transportes coletivos Manfredi fez consulta ao DETER – Departamento de Transportes e Terminais para ampliação em linhas de ônibus na região de Capinzal.

A empresa pretende implantar horários na linha Piratuba a Campos Novos com partidas de Piratuba à 00h40 e 14h30, e de Campos Novos às 11h20 e 01h10, de segunda a sexta-feira.

A Manfredi também pretende implantar nova linha sob regime de autorização, entre Anita Garibaldi até a região dos “Silos” em Capinzal, com horários de partidas da comunidade de Rosário, interior de Anita Garibaldi, às 10h45 e de Capinzal à 00h30, de segunda a sexta-feira, com pontos de parada em Abdon Batista passando pelo distrito de Ibicuí e Encruzilhada em Campos Novos, Zortéa até a região dos Silos em Capinzal via BR-470, SC-456 e SC-303.

Fonte: Michel Teixeira Notícias

REUNIDAS ENTRA EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Outras duas empresas do grupo estão na recuperação judicial

A justiça de Santa Catarina, pela Comarca de Caçador, aceitou na semana passada pedido de recuperação judicial de três empresas que formam o Grupo Reunidas, que atua no setor de transportes no Sul do país, com linhas interestaduais para o Sudeste. O grupo tem agora até dia 10 de julho para apresentar um plano de recuperação para os credores. Caso contrário, pode ter falência decretada.

De acordo com o pedido registrado no Diário Oficial de Justiça de Santa Catarina, estão envolvidas na recuperação judicial as empresas Reunidas Transportes Coletivos, Reunidas Transportadora Rodoviária de Cargas e Real Transporte e Turismo. As dívidas das três empresas somam quase 79,5 milhões de reais.

O administrador judicial será o Escritório Moore Stephens Metri Auditores, de Joinville. A condução do processo caberá ao contador Luiz Willibaldo Jung, de acordo com o colunista Pedro Machado, do Jornal de Santa Catarina.

A justiça proibiu que os credores que fornecem serviços essenciais, como água, energia elétrica e telefone cortem o fornecimento por causa de débitos, para não prejudicar a execução dos negócios das empresas. A determinação engloba as dívidas anteriores à recuperação judicial.

O Grupo Reunidas informou que optou pela recuperação para permitir uma reestruturação administrativa, financeira e operacional e que, como outras empresas no país, sofre com a crise econômica.

Reportagem de Adamo Bazani.

Fonte: Blog Ponto de Ônibus