Usuários acionam Ministério Público após o cancelamento de linha

Um grupo de usuários de transporte coletivo foi ao Ministério Público pedir providências após a empresa responsável encerrar a linha entre Araranguá e a comunidade de Três Barras, em Morro Grande. A principal reclamação é que cerca de 20 pessoas ficarão isoladas, sem ter como chegar aos locais de trabalho.

Segundo Jocelani Dordette, que utiliza a linha há mais de 10 anos para ir a Araranguá, a empresa avisou do cancelamento com apenas quatro dias de antecedência. “Todo dia tem 17, 18 pessoas indo e voltando, fora mais gente nos outros horários. Em torno de 25 pessoas utilizam o ônibus todos os dias. Hoje já não tem mais ônibus. Tem gente que foi de carona. Tem gente que precisou ir de Sapiranga a Araranguá de bicicleta. Uma linha antiga, com mais de 35 anos”, revela.

Já para o gerente comercial da União, a empresa responsável pela linha, José Luís Plácido, o negócio se tornou inviável devido à baixa demanda. “Nós fizemos um levantamento. A princípio, a paralisação da linha era prevista para o dia 15 de dezembro. Fizemos um mês a mais, a pedido do prefeito de Morro Grande, mas apresentamos os números para ele e mostramos que ficou inviável. temos sete ou oito pessoas fixas, que sempre pegam aquela linha. Estudamos várias alternativas, mas não temos o que fazer. Nunca foi intenção da empresa parar um negócio por parar. Mas ficou inviável”, explica o gerente comercial.

Fonte: DN Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *