HÁ 20 ANOS – ÔNIBUS ECOLÓGICO COMEÇA A CIRCULAR NAS RUAS DA CIDADE

Já está circulando na cidade o primeiro ônibus ecológico. O veículo que recebeu o número 253 faz parte da frota da Empresa de Ônibus Nossa Senhora da Glória e trafega pela linha troncal entre os terminais Garcia e Aterro. Os ônibus ecológicos estão sendo fabricados pela Volvo e a partir de agora substituirão os modelos antigos com escapamento tradicional, que expele gás carbônico comprometendo o meio ambiente.

O gerente administrativo da empresa Glória, Humberto Jorge Sacki, conta que o novo ônibus obedece a determinação constitucional que prevê veículos menos poluentes para circularem nos perímetros urbanos das cidades. “Esse tipo de veículo faz um reaproveitamento dos gases poluentes que os comuns lançam diretamente na atmosfera.”

Jorge Pegoraro, responsável pela venda na região dos novos veículos que se chamam Volvo B58 ECO, conta que o sistema ecológico – menos poluente mas não completamente isento da liberação de gases – é composto por dois “Intercullers” ao invés de apenas um, como nos modelos tradicionais que estão em circulação. “O Interculler, sistema já conhecido entre os empresários do ramo de transporte, capta o ar quente resultante da queima do combustível e o faz retornar ao motor, aumentando a potência e reduzindo o gasto de combustível”, explica Pegoraro.

Segundo ele, o índice de redução de lançamento de gases poluentes na atmosfera chega a 80%. “Isso é um grande benefício à toda população e ao meio ambiente, principalmente a longo prazo, reduzindo os danos à natureza”, ressalta. Ele adianta que a Volvo não fabricará mais ônibus urbanos sem obedecer ao sistema ecológico. A empresa Nossa Senhora da Glória já planeja ampliar sua frota: até o final do ano mais doze unidades devem estar circulando. “Embora o custo seja um pouco mais elevado que o modelo tradicional – cada ônibus ecológico custa cerca de R$ 100 mil – estamos investindo na qualidade de vida da população”, conclui Sacki.

Fonte: Jornal de Santa Catarina (09/05/1995)

Acervo: Arquivo Histórico Professor José Ferreira da Silva / Douglas Henrique

DETALHES E INFORMAÇÕES HISTÓRICAS ADICIONAIS

O carro 253, descrito na reportagem, foi renumerado para 1167 no ano de 1997, quando recebeu a pintura amarela. Apesar de toda a tecnologia empregada, este foi o único veículo Volvo B58 ECO que circulou pela Glória. Foi também uma das últimas unidades do modelo Urbanus I produzidas pela antiga encarroçadora joinvillense Busscar.

De acordo com o artigo, a Glória pretendia ampliar sua frota de “veículos ecológicos” com mais doze unidades, que deveriam entrar em circulação até o final do ano de 1995. De fato, ainda em 1995 entraram em operação mais doze ônibus novos, porém seis com chassis Mercedes-Benz OF-1620 e seis VolksBus 16-180 CO, encarroçados por Busscar e Marcopolo.

Curiosamente, a conterrânea Rodovel operou com doze unidades do chassis Volvo B58 ECO, sendo seis com carroceria Marcopolo Torino GV e seis Busscar Urbanuss II, todas ano 1996.

O texto não esclarece qual dos dois entrevistados comenta sobre os doze novos veículos para a Glória. Caso tenha sido Jorge Pegoraro, vendedor da Volvo naquela época, este pode ter se equivocado e trocado Rodovel por Glória, visto que a empresa da Velha adquirira doze unidades da Volvo. Enquanto isso, caso Humberto Jorge Sacki tenha se referido às doze unidades, provavelmente não comentou com o repórter que os veículos seriam de outros fabricantes; ou, caso tenha comentado, o autor acabou omitindo tal informação na matéria.

O fato é que após dois anos a linha Troncal 10 passou a ser operada por “veículos ecológicos”, porém na versão B10M ECO, mais forte e em versão articulada. Foram vinte unidades, Busscar e Comil, sendo que algumas delas circularam por quase 17 anos pelas ruas blumenauenses.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *