PREFEITURA APRESENTA SOLUÇÃO PARA CORREDOR DE ÔNIBUS DA JK

A polêmica em torno do corredor de ônibus na JK, no centro de Joinville, está longe de uma solução por acordo. Esta semana, a Prefeitura apresentou ao Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) duas propostas, uma de curto e outra de longo prazo.

Na primeira, já rechaçada pela direção da escola, o acesso dos alunos teria de se dar por uma servidão pela Rua Jaguaruna, ao lado do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville. Os carros poderiam entrar por ali e sair na JK, no corredor de ônibus. A proposta também prevê a instalação de defensas metálicas (grades) na calçada da JK, em frente à escola, o que impediria o embarque e desembarque no corredor de ônibus.

A segunda proposta, de longo prazo, é a alteração do corredor de ônibus para o centro da via, mas esta solução só será possível na prática no fim do ano que vem. “Não aceitamos a entrada pela Rua Jaguaruna. Ainda não fomos comunicados, mas não é possível usar a servidão. É muito estreita, inviável” diz a gestora do Santos Anjos, Adelina Dalmônico.

A polêmica que envolve o trânsito na avenida JK tem se acirrado há pelo menos três anos, quando vídeos e fotos começaram a circular nas redes sociais, sempre acompanhadas de comentários exaltados de ambos os lados. As imagens quase sempre mostram o trânsito bloqueado por algum motorista ou o perigo de pedestres, na maioria das vezes crianças, motoristas, motociclistas e ônibus dividindo o mesmo espaço.

O problema é sempre pior nos horários de entrada (07h15min às 07h45min e 13h15min às 13h45min) e saída dos alunos (11h30min às 11h50min e 17h30min às 17h50min). Os coletivos precisam sair da faixa exclusiva para poder seguir na avenida até o ponto após o colégio, gerando novos congestionamentos.

Segundo o código de trânsito, é ilegal parar sobre o corredor de ônibus.
O motorista que desrespeitar pode receber multa de aproximadamente R$ 53,00 e mais três pontos na carteira. Porém, não há como manter fiscais quatro vezes por dia, todos os dias, num único ponto da cidade.

Por isso, de acordo com a proposta do Ippuj enviada à Justiça, o acesso à escola pela avenida JK não comporta o volume de veículos, por conta da baixa capacidade de escoamento para a Rua Jaguaruna, causando fila e o consequente bloqueio das pistas e do corredor da JK. Com base nisso, a Prefeitura propõe a retirada de todas as vagas de embarque e desembarque da JK. A decisão deve ser anunciada nos próximos dias, dependendo do posicionamento do MP.

Fonte: http://anoticia.clicrbs.com.br/sc/geral/joinville/noticia/2015/06/prefeitura-de-joinville-apresenta-solucao-para-corredor-de-onibus-na-avenida-jk-mas-colegio-adianta-que-nao-vai-aceitar-4792152.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *