Categorias
Notícias

Novo ônibus na frota da Toni Tour

A Toni Tour acaba de ampliar sua frota com um ônibus urbano. Fundada em Gaspar há sete anos, presta serviços de fretamento para diversas empresas da região. Este é o quinto ônibus de sua frota.

Imagem: Samuel Lemes

O veículo possui carroceria Comil Svelto e chassi Mercedes-Benz OF-1722M. Tem três portas e configuração urbana com elevador para cadeirantes.

Imagem: Samuel Lemes

Este é um dos dez ônibus trazidos pela Coletivos Safira no início de 2021 para operar no transporte urbano de Gaspar. Foi retirado de operação menos de dois meses depois devido a baixa demanda e agora incorporado à frota da Toni Tour.

Os outros nove veículos do lote foram devolvidos aos proprietários no Paraná.

Categorias
Notícias

Nova empresa no transporte coletivo de Gaspar

Exatamente um ano após a contratação da Coletivo Safira, a Prefeitura de Gaspar acaba de assinar o contrato com a Expresso Presidente Getúlio. A empresa funciona desde 1972 e possui sede na cidade de Presidente Getúlio. O contrato tem prazo de um ano, prorrogável se necessário.

Imagem: Diego Lip

O contrato de prestação de serviços foi assinado na segunda-feira (21/06). O documento prevê que a contratada entre em atividade em até quinze dias. Sendo assim, a Presidente deve entrar em operação até 06/07/2021.

O edital teve quatro empresas interessadas – Hodiérna, Transpiedade, Melissatur e Presidente – sendo que no dia da abertura dos envelopes a empresa Hodiérna foi eliminada devido a falta de alguns documentos solicitados.

Tarifa

O valor da tarifa paga pelo usuário será definido pela Prefeitura, mas no momento deverá permanecer o mesmo (R$ 4,30 e R$ 4,50 para as tarifas antecipada e embarcada, respectivamente).

Neste modelo de contrato híbrido (assim denominado pela Prefeitura) nada muda para a empresa se o valor da passagem aumentar ou diminuir, visto que seu faturamento já está garantido independente da quantidade de passageiros pagantes. Deverá, porém, cumprir integralmente os horários conforme solicitados na assinatura do contrato.

Subsídios

A Prefeitura de Gaspar estará subsidiando a empresa. O valor solicitado pela contratada foi o menor entre as interessadas e ficou em R$ 7,32 por quilômetro rodado. A tabela de linhas totaliza 84 mil quilômetros mensais. Dessa forma, o faturamento da empresa ao longo de um ano de contrato será de R$ 7.378.560,00.

A diferença entre o valor arrecadado com as passagens e o valor solicitado pela empresa será custeada pela municipalidade e pago quinzenalmente.

A empresa arcará com os seus custos diretos e a Prefeitura será responsável pela manutenção e conservação do Terminal Urbano.

Imagem: Alexandre Francisco Gonçalves

Frota

No edital foi solicitada a frota de 22 ônibus. Todos os veículos devem ter a mesma identidade visual, para padronizar a frota e deixar o serviço mais organizado. A idade máxima permitida é de dez anos e a idade média deverá ser menor de cinco anos.

Penalidades

O contrato firmado entre a Prefeitura de Gaspar e a Expresso Presidente prevê severas penalidades para a empresa em caso de descumprimento. Possivelmente essas penalidades foram adicionadas ao contrato para evitar o que ocorreu com a Coletivo Safira em abril de 2020, quando a empresa reduziu horários e linhas de maneira unilateral.

Nos próximos dias traremos mais informações a respeito do início das operações da Expresso Presidente em Gaspar.

Categorias
Notícias

Redução de linhas em Gaspar

Em 8 de abril a Coletivo Safira anunciou o cancelamento de linhas e a desistência de utilizar o Terminal de Gaspar. Nove linhas foram afetadas, totalizando 156 horários nos dias úteis.

Coletivo Safira cancela linhas e deixa de utilizar o Terminal de Gaspar

Os principais bairros afetados foram Sete de Setembro, Belchior, Águas Negras, Figueira, Arraial, Gaspar Mirim, Macucos e Sertão Verde.

A decisão foi tomada pela empresa em virtude da baixa demanda desde o início do ano letivo.

A Prefeitura de Gaspar notificou a empresa no dia seguinte. De acordo com a Prefeitura, “a contratada foi informada de que não é permitido, pelo contrato, que tome decisões quanto ao cancelamento ou mudança de linhas pré-estabelecidas.”

Apesar da notificação, a Coletivo Safira ainda não retornou com as linhas. Conforme a Prefeitura, foi aberto um processo administrativo. Este processo poderia gerar multa ou suspensão do contrato emergencial.

Categorias
Notícias

Reforço na frota da Coletivo Safira

A Coletivo Safira acaba de reforçar sua frota com pelo menos dez ônibus. Os veículos são seminovos e chegaram à garagem da empresa em meados de fevereiro.

Um dos ônibus trazidos pela Safira para reforçar a frota

Operando uma frota de nove ônibus desde meados de 2020 – sendo sete unidades transferidas pela Verde Vale – a Safira precisou ajustar a sua frota devido ao retorno das aulas presenciais.

Verde Vale

Operando também com uma frota de nove ônibus, a Verde Vale utiliza frequentemente alguns coletivos da Safira para as rotas intermunicipais.

Com a chegada destes veículos para a Safira, a expectativa é de que a Verde Vale retome alguns de seus ônibus cedidos para o início das operações em 2020.

Categorias
Notícias

Detalhes sobre a operação da Safira em Gaspar

A Coletivos Safira assumiu as operações do transporte coletivo de Gaspar. O serviço será iniciado na próxima segunda-feira (22/06/2020).

Valores

O valor da passagem será de R$ 4,30 para pagamento através de cartão e de R$ 4,50 para pagamento em dinheiro.

O passe escolar terá custo de R$ 2,15 a partir do retorno das aulas na cidade.

Linhas

Houve um enxugamento nas linhas municipais de Gaspar e – por tempo indeterminado – a Safira terá uma operação conjunta com a Verde Vale.

As linhas municipais Bela Vista, Lagoa e Pocinho serão operadas em conjunto com as intermunicipais Gaspar x Blumenau, Gaspar x Baú e Gaspar x Ilhota, respectivamente. Lembrando que as linhas intermunicipais tiveram seu trajeto alterado e passarão a atender a partir do Terminal Rodoviário.

Na prática isto quer dizer que em alguns horários – ou quase todos – os passageiros que desejarem ir do Terminal Urbano ao Bela Vista, por exemplo, utilizarão o ônibus da linha Gaspar x Blumenau que sairá do Terminal Rodoviário.

Horários

As tabelas de horários para dias úteis e finais de semana foram divulgadas através da Prefeitura de Gaspar e estão disponíveis a seguir.

Medidas de segurança

A liberação das atividades de transporte coletivo possui uma série de restrições e obrigações por parte de empresas, funcionários e usuários.

Para usuários e trabalhadores será obrigatório o uso de máscaras e será disponibilizado álcool em gel nos ônibus e no Terminal.

Os ônibus poderão circular com capacidade máxima de 60% e serão higienizados ao término de cada viagem.

Opinião

Ainda não foi divulgado se a operação conjunta entre Coletivo Safira e Verde Vale será somente nesse período de pandemia ou se prosseguirá após a normalização das atividades na região.

Independente de concessões estaduais ou municipais, a unificação de algumas linhas busca reduzir os custos das empresas operadoras e – consequentemente – dos usuários do transporte.

Ficamos no aguardo da nova operação para poder trazer uma melhor análise sobre o assunto.

Categorias
Notícias

Linhas da Verde Vale utilizarão Terminal de Gaspar

A partir da próxima segunda-feira (22/06/2020) será retomado o transporte intermunicipal ligando Blumenau, Gaspar e Ilhota. O serviço está fora de circulação desde 18/03/2020.

A Verde Vale modificou o trajeto de suas rotas, utilizando a partir de agora o Terminal Rodoviário de Gaspar como início e término das linhas.

Linhas intermunicipais

Exceto a linha Blumenau x Baú, as demais linhas da Verde Vale utilizarão o Terminal Rodoviário de Gaspar como ponto de partida e chegada. Com isso a tradicional linha Blumenau x Ilhota está extinta.

Portanto, as linhas que permanecem em operação são Gaspar x Blumenau, Gaspar x Ilhota e Gaspar x Baú – ambas saindo e chegando no Terminal Rodoviário de Gaspar – além da linha Blumenau x Baú, que passa pela BR-470. Lembrando que Blumenau x Baú ainda não será retomada.

Confira abaixo a tabela de horários disponibilizada pela Verde Vale.

Opinião

Essa modificação já deveria ter sido implementada há muitos anos.

Desde os tempos de Viação Do Vale – posteriormente Coletivo Caturani – havia a reclamação de que a Verde Vale retirava clientes das operadoras urbanas através de suas linhas intermunicipais.

A Coletivo Safira – nova empresa de transporte urbano – pertence ao mesmo grupo empresarial da Verde Vale. Em conjunto com a Prefeitura de Gaspar optou-se por utilizar o Terminal Rodoviário para o início e término das linhas.

Categorias
Notícias

Safira assume transporte em Gaspar

Nessa semana a Prefeitura de Gaspar anunciou que a Safira Transportes Coletivos será a nova operadora do transporte urbano municipal. Fundada no ano de 2016, a Safira faz parte do mesmo grupo empresarial da Verde Vale.

Ainda não foram definidos detalhes da operação, mas os serviços deverão ser iniciados no dia 22/06/2020.

Categorias
Notícias

Gaspar fica sem transporte coletivo

Em reunião com seus funcionários nesta manhã a administração da Coletivo Caturani anunciou a demissão de todos os seus colaboradores. A empresa é responsável pela operação do transporte coletivo em Gaspar desde outubro de 2016.

Conforme nota oficial disponibilizada pela empresa, as rescisões contratuais foram efetuadas de forma a garantir que seus funcionários tenham acesso ãs verbas rescisórias e ao seguro desemprego.

Os motivos desta atitude são relacionados a pandemia de coronavirus, ocasionando o fechamento das escolas, do comércio em geral e de empresas prestadoras de serviços não essenciais. O serviço de transporte coletivo está suspenso desde o dia 18 de março.

A empresa encontrou-se sem dinheiro em caixa para honrar seus compromissos com funcionários e demais credores.

Ônibus utilizado pela Coletivo Caturani em Gaspar

E agora?

Desde 2016 operando sob contrato emergencial com a Prefeitura de Gaspar, a empresa se disponibilizou a continuar oferecendo os serviços após o término ou estabilização da pandemia.

Conforme a nota disponibilizada pela empresa, a Prefeitura de Gaspar precisaria aumentar o valor das passagens ou disponibilizar subsídios financeiros para cobrir os custos do serviço. Segundo a Caturani, as receitas atuais não cobrem os custos da operação.

O contrato emergencial está vencido e as partes – Prefeitura de Gaspar e Coletivo Caturani – não chegaram a nenhum acordo sobre a continuidade dos serviços.